Sem “Desfile Cívico” outra vez?

Por Harlis Barbosa 09/09/2018 - 18:20 hs
Foto: Imagens extraídas da internet
Sem “Desfile Cívico” outra vez?
Montagem hbsportnews

Agora é praxe em Colniza toda vez que a coisa aperta deixam de fazer coisas, principalmente na educação,

Ultimamente todo tipo de desculpa é dada para a não realização deste evento que nem é tão caro assim, pois a maioria dos envolvidos já está inserida no contexto, ouve se de tudo que o município não tem verba, que tiveram que exonerar muitos profissionais da educação e ficou inviável realizar por falta de pessoal.

Ora me poupe que conversa é esta?

Conheço a maioria dos diretores dos colégios do município e do estado, conheço a assessora pedagógica do estado e sei que são animados ao ponto de se o secretário quiser será feito, ou será que o prefeito proibiu? É porque se não havia uma ordem do chefe do executivo para que não fosse realizado eu não entendo porque o secretário não saiu de sua zona de conforto tirando as nádegas do ar condicionado e arregaçasse as mangas e realizasse o desfile.

No início da semana vi uma equipe limpando e pintando a Av Mato Grosso em frente ao Colégio Tarsila achei que fosse os preparativos para tal e preparei meu equipamento para ir lá registrar, a professora das series iniciais com seus pequeninos desfilando e portando cartazes orgulhosos da pátria mãe, logo na seqüência uma faixa e depois dela um grande numero de alunos do nosso lindo colégio Bom Jesus, depois os não menos bonitos alunos e seus professores do colégio Tarsila do Amaral, e também os nossos formandos do ensino médio dos nossos maravilhosos colégios Bernardino e Vinícius de Moraes.

Mas fiquei esperando, e outra vez a fanfarra emudeceu e a reformada frente dos colégios Tarsila e Bernardino que estão de roupa nova pronta para saírem na fotografia, infelizmente serão coadjuvantes de um comodismo estranho em se tratando de educação que foi sempre quem arregaçou primeiro as mangas, secretario não pode ser uma marionete, tem que ter iniciativa na educação principalmente não existe esta coisa de “É IMPOSSIVEL” minha formação é professor e não foi isso que aprendi,  se esperar sobrar dinheiro nunca fará nada tem casos que compete também ao secretário se o prefeito não proibiu então tente fazer, pois afinal dentro deste peito ai bate um coração de professor sindicalista... Não é mesmo?

Juro que me esforcei para esta critica ser construtiva, pois não me canso de dizer que sou apaixonado pelo ofício de professor.