COLNIZA

Vitória por 2 a 1 sobre a Colômbia garantiu a seleção brasileira no primeiro lugar do grupo B

Vitoria brasileira tem ira de Tite, pose em vestiário e provocação de Richarlison: “Deu a lógica”

Publicados

em

O jogo se encaminhava para o fim quando Tite irrompeu de dedo erguido e gritou com Carlos Velasco, preparador físico de Reinaldo Rueda, técnico da Colômbia. O treinador admitiu na coletiva de imprensa da virada brasileira – 2 a 1 sobre a Colômbia, nesta noite de quarta-feira, pela Copa América – que respondeu a um membro da comissão colombiana.

Ele não sabia quem era, mas identificou um homem de camisa vermelha que o chamou pelo nome. Velasco trabalhou no Flamengo com Rueda e assistia a partida quase na linha de fundo, no aquecimento dos jogadores, mas conforme o clima foi esquentando ele foi para próximo da linha divisória e ajudou o grupo nos gritos contra as decisões do árbitro Nestor Pitana.

O jogo teve tempero apimentado, com provocações, principalmente, a partir do empate do Brasil, em bola que bateu em Pitana antes de Renan Lodi colocar para Alex Sandro. A vibração dos jogadores brasileiros veio junto com gritos em direção ao banco colombiano. O mais “animado” era Richarlison. Após a partida, ele publicou foto nas redes sociais e ironizou: “Deu a lógica”.

Leia Também:  Saiba como comunicar a venda e transferir a propriedade do veículo durante a pandemia

Na saída de campo, Neymar e o atacante colombiano Borja também bateram-boca.

Pose comum em grandes partidas, a foto do vestiário – com todos jogadores vibrando – também simbolizou o caráter de rivalidade do jogo contra a Colômbia.

Tite elogiou muito o adversário, com quem o Brasil já havia sofrido, apesar de estar invicto com ele no comando. Em cinco jogos, foram três vitórias e dois empates.

O treinador da Seleção disse após a partida que não houve briga com os adversários – apesar da gritaria até na saída de campo, com provocações de lado a lado. Mas fez um mea-culpa.

– Quando comemoramos, comemoramos juntos. Não confrontando o adversário, com exceção talvez minha. Teve um profissional funcionário da área adversária, de camisa vermelha, que ficou falando meu nome e eu disse que com ele não falava, só com Rueda. A ele apontei, porque não tinha que falar meu nome, não admitia aquilo. Tinha árbitro lá dentro, e que tinha outras condições para não ver confronto nenhum – disse Tite.

Leia Também:  Copa América no Brasil?

O Brasil já estava classificado para as quartas de final da Copa América e, com a vitória sobre a Colômbia, garantiu também a primeira colocação do Grupo B.

A Seleção encerra a participação na primeira fase do torneio neste domingo, contra o Equador, às 18h, no Estádio Olímpico de Goiânia.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Após desistir de cinco provas, Simone Biles vai disputar final da trave

Publicados

em

Foto Internet

Depois de ficar fora das finais por equipe, individual geral, salto, barras assimétricas e solo para cuidar de sua saúde mental, a ginasta Simone Biles confirmou presença na final da trave da ginástica artística dos Jogos Olímpicos de Tóquio, prova que também terá a brasileira Flávia Saraiva.

A confirmação da participação de Biles na prova foi anunciada nesta segunda-feira pela Federação Americana de Ginástica (USA Gymnastics, na sigla em inglês), em um breve comunicado.

“Estamos muito animados em confirmar que vocês verão duas atletas americanas na final da trave amanhã – Suni Lee e Simone Biles. Mal podemos esperar para vê-las”, informou a federação nas redes sociais, fazendo menção também a Sunisa Lee, atleta americana que faturou o ouro no individual geral e bronze nas barras assimétricas.

A final da trave é a última da ginástica artística feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio e será disputada nesta terça-feira a partir das 5h50 (horário de Brasília).

Biles se classificou para todas as quatro finais de aparelhos, mas optou por se retirar de todas, exceto a trave. Antes, ela já havia desistido da competição por equipes durante a disputa depois de se perder no ar e da final individual geral para se concentrar inteiramente em sua saúde mental.

Leia Também:  Veja grupos dos clubes brasileiros na Copa Sul-Americana

Em suas redes sociais, Biles detalhou suas lutas no treinamento com os “twisties”, um termo da ginástica para quando o corpo e a mente de uma ginasta não estão em sincronia.

“Minha mente e meu corpo simplesmente não estão em sincronia”, explicou a ginasta americana. “Para qualquer um que diga que parei. Eu não desisti”, completou a estrela da ginástica. Ela relatou que havia sofrido com o problema anteriormente, mas apenas no chão.

A desorientação relatada por Biles é causada por problemas de saúde mental, intensificados em momentos de pressão, como a disputa dos Jogos Olímpicos. A decisão de não participar das disputas foi tomada em conjunto com a equipe médica da ginástica americana, visando evitar qualquer tipo de lesão grave.

Biles terá a chance de ganhar sua segunda medalha em Tóquio, já que, apesar de ter sido retirada da final após uma falha no salto, levou a prata na disputa por equipes. Ela ostenta quatro ouros e um bronze conquistados na Olimpíada do Rio, em 2016.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA