COLNIZA

GERAL

Aéreas não vão cobrar fãs de Taylor Swift por remarcação de passagens

Publicados

em

As companhias aéreas Azul, Latam e Gol anunciaram que não cobrarão taxa extra para remarcar passagens de clientes afetados pelo adiamento do show da cantora Taylor Swift, que aconteceria no sábado (18), mas foi remarcado para segunda-feira (20). A organização do evento também informou como será o procedimento para reembolso dos fãs que não puderem ir no show na nova data. 

A apresentação de sábado foi adiada poucas horas antes do início, sob a justificativa de que a onda de calor que atingia a cidade colocava os fãs em risco. A temperatura máxima na cidade foi de 43,8°C, de acordo com o Alerta Rio, serviço de meteorologia da prefeitura carioca.  

A decisão foi tomada após a morte de uma fã no início do show de sexta-feira (17). A apresentação deste domingo (19) está confirmada. 

Pelas redes sociais, as três principais companhias aéreas do país divulgaram a isenção de cobrança e os procedimentos para remarcação. Veja como proceder: 

Azul 

“A Azul informa que clientes impactados pela mudança do evento de hoje, no Rio de Janeiro (RJ), por liberalidade da companhia estarão isentos da taxa de cancelamento da passagem, deixando o valor em créditos para compra de passagens ou isenção da taxa de remarcação para um voo da Azul. Para isso basta contactar a companhia através do atendimento ao cliente. Após o cancelamento, os clientes deverão efetuar novamente a compra para a nova data, mediante disponibilidade”. 

Leia Também:  Lula e Rosa Weber lamentam morte de liderança quilombola na Bahia

Latam 

“Atualizamos nossa política de flexibilidade para que os passageiros com voos programados saindo do Rio de Janeiro entre 19 e 20/11 possam realizar alterações gratuitamente de 21 a 26/11, de acordo com a disponibilidade de assentos. Para remarcações, entre em contato com o nosso call center 4002-5700 (capitais), 0300 570 5700 (demais regiões) ou com a sua agência de viagens”. 

Gol  

“A GOL, em atenção aos clientes impactados pelo adiamento do show da cantora Taylor Swift no Rio de Janeiro, informa que adotará as seguintes flexibilizações: possibilidade de deixar o valor da passagem em crédito com a companhia, sem a necessidade de pagamento da taxa de cancelamento; e isenção da taxa de remarcação para remarcações em voos nos próximos 12 meses”. 

Reembolso de ingresso 

A organizadora do evento, T4F Entretenimento, informou que os ingressos do dia 18 serão válidos para o dia 20, sem a necessidade de nenhuma ação extra por parte dos clientes. Para os fãs que não puderem comparecer ao show na nova data, é possível solicitar o reembolso seguindo o passo a passo divulgado no site.  

Leia Também:  Justiça paulista arquiva inquérito sobre morte em campanha eleitoral

Será preciso preencher um formulário  até as 6h de segunda-feira (20). O reembolso será realizado de acordo com o canal e meio de pagamento usados para a compra. 

Procon 

O Procon do estado do Rio de Janeiro orientou fãs sobre os direitos após a mudança de data do show. Os clientes têm o direito a receber o valor total pago pelo ingresso.  

“Consumidores que tiveram despesas com hospedagem, transporte ou pacotes de viagens relativos ao show e ingressarem no Procon-RJ terão seus casos analisados individualmente”, comunicou o órgão.  

Caso o consumidor encontre alguma dificuldade de solução perante o fornecedor, poderá procurar o Procon-RJ em qualquer dos canais de atendimento, que podem ser consultados no site procon.rj.gov.br. 

Fonte: EBC GERAL

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Em Maceió, afundamento do solo diminui para 0,3 cm por hora

Publicados

em

Por

Registros da Defesa Civil de Maceió indicam que o ritmo de afundamento da mina de extração de sal-gema número 18, no bairro Mutange, caiu pela metade.

Dados divulgados no início da noite deste domingo (3) mostram que a movimentação do solo diminuiu para 0,3 centímetros por hora. Pela manhã, esse número era de 0,7cm. Nas últimas 24 horas, o afundamento foi de 7,4 cm. Desde terça-feira (28/12), a mina 18 acumula 1,69 metros de afundamento.

Não houve registro de novos abalos sísmicos na mina número 18. No sábado e na sexta dois tremores foram detectados, o primeiro de magnitude 0,39 e o segundo de 0,89. Os dois a 300 metros de profundidade.

A orientação da Defesa Civil ainda é que a população não transite na área desocupada na capital.

Desde 2019, quase 60 mil pessoas tiveram que deixar suas casas pelo medo dos tremores de terra que criaram rachaduras nos imóveis da região. De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a exploração de 35 minas de sal-gema pela Braskem foi a responsável por deixar milhares de pessoas desabrigadas e transformar bairros antes movimentados e populosos em lugares praticamente desertos.

Leia Também:  Bloco do Disque 100: canal vai receber denúncias no carnaval

Segundo a Defesa Civil, a área da mina número 18 ameaça desabar a qualquer momento, com potencial de criar na área uma cratera maior que o estádio do Maracanã.

A Braskem informou que pode ocorrer um grande desabamento da área, mas também é possível que o solo se estabilize e pare de afundar.

Fonte: EBC GERAL

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA