COLNIZA

MATO GROSSO

Dezessete motoristas são presos por embriaguez ao volante durante Lei Seca em Cuiabá

Publicados

em


Dezessete motoristas foram presos na madrugada deste domingo (28.11), após serem flagrados embriagados, durante a 72ª edição da Operação Lei Seca. Dois destes motoristas, ainda tiveram o agravante de desacatar os servidores públicos que trabalhavam durante a ação, que ocorreu na Av. Manoel José de Arruda, no bairro São Matheus, em Cuiabá.

O crime de desacato ao funcionário público no exercício da função ou em razão dela está previsto no Artigo 331 do Código Penal e a pena pode variar entre seis meses a dois anos de detenção ou multa.

A operação fiscalizou 110 veículos, realizando igualmente 110 testes de alcoolemia. Um total de 75 Autos de Infração de Trânsito (AITs) foram lavrados, sendo 26 por condução de veículo sob efeito de álcool, 26 por condução de veículo sem registro ou não licenciado, oito por condução de veículo sem possuir habilitação para tal, oito por recusa à realização do teste de alcoolemia e sete por motivos diversos.

Do total de veículos fiscalizados, 46 foram autuados e 45 foram removidos, sendo 40 carros e 5 motocicletas. A iniciativa também recolheu 22 documentos, sendo 19 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e três Comprovantes de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Leia Também:  Politec condecora servidores públicos com a Medalha do Mérito Ciência e Justiça

A Operação Lei Seca é uma ação integrada, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e nesta edição contou com a participação do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Penal e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

PM liberta reféns e prende quadrilha por roubo a loja de eletrodomésticos no CPA

Publicados

em


Policiais do Batalhão Rotam libertaram a funcionária de uma loja de eletrodomésticos e os familiares mantidos reféns por uma quadrilha, na manhã deste sábado (15), na Capital. Três pessoas vestidas com uniformes do estabelecimento comercial foram presas em flagrante por roubo, sequestro e cárcere privado, dentre outros crimes. 

Por volta das 6h, os policiais foram acionados, via 190, para atender uma ocorrência de furto em andamento em uma loja de eletrodoméstico, no bairro CPA I. De imediato, a Rotam foi até o local e visualizou dois homens vestidos com uniformes da loja correndo com sacos e mochilas cheias em direção a um carro.  

Os policiais abordaram a motorista do veículo e os dois suspeitos. Em continuidade, a Polícia Militar apreendeu um revólver calibre 38 carregado e verificou que nas bolsas e mochila havia 45 aparelhos celulares roubados da loja. Eletrodomésticos e computadores também foram recuperados na ação policial. 

No interior da loja, a Rotam encontrou uma funcionária extremamente confusa e abalada emocionalmente, ela relatou que familiares foram rendidos juntos, entre eles crianças, idosos, em sua residência, no bairro Tropical Ville, desde das 19h do dia anterior. E que os criminosos lhe obrigaram a vir até a referida loja onde trabalha no amanhecer do dia.

Leia Também:  Politec condecora servidores públicos com a Medalha do Mérito Ciência e Justiça

Os policiais foram até a residência da vítima e encontraram os familiares dela que relataram que o suspeito realmente manteve todos reféns, e que havia fugido há pelo menos 30 minutos do local. Diligências e varreduras na região foram realizadas, mas o suspeito não foi localizado.

Na loja, a PM apreendeu ferramentas como pé de cabra, alavancas utilizadas pelos suspeitos para arrombar o cofre onde os celulares estavam guardados. No veículo, os policiais apreenderam placas de veículos, a suspeita confessou que havia alterado a identificação veicular; foi verificado que o carro também era roubado. Os suspeitos foram conduzidos para a Central de Flagrantes.  

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA