COLNIZA

MATO GROSSO

Governo firma convênio com a prefeitura de Colniza, e outros municípios para obras e melhorias de pontes em MT

Publicados

em

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura
de Logística (Sinfra), firmou convênios junto às prefeituras de Nova Monte
Verde, Nova Mutum, Colniza e Nova Ubiratã para executar obras de encabeçamento
das pontes de concreto e serviços de reconstrução de pontes de madeira nos
municípios.
As obras e serviços são essenciais para que as pontes possam ser trafegáveis e
utilizadas pela população com segurança. Estão sendo realizadas obras e
melhorias nas pontes sobre os Rios Apui I, Apui II, Arinos, Água Branca e Rio
Ronuro.


Junto à prefeitura de Nova Monte Verde (941 km de Cuiabá), foi firmado convênio
para realizar as obras de encabeçamento das pontes de concreto sobre o os rios
Apui I, Apui II, localizadas na MT-208. As obras foram finalizadas pela
secretaria que, inclusive, já realizou o chamado encabeçamento precário dessas obras,
que permitirá o acesso de Nova Monte Verde até o município de Nova
Bandeirantes.
Com o convênio, a secretaria vai repassar recursos da ordem de R$ 120 mil para
que a prefeitura possa executar as obras de encabeçamento definitivo, que é uma
espécie de aterro nas cabeceiras da ponte para nivelá-las na altura da rodovia
e é considerada a fase final da obra.


Já com a prefeitura de Nova Mutum (238 km de Cuiabá) foi firmado convênio para
execução de serviços de reconstrução da ponte de madeira sobre o Rio Arinos,
localizada na rodovia MT-010. A ponte tem uma extensão total de 99,4 metros e é
uma importante ligação da MT-010 com a BR-163.
Ao todo serão investidos R$ 322 mil, por meio do convênio firmado, para a
execução dos serviços de reconstrução. Desse valor, a secretaria vai repassar
R$ 290 mil à prefeitura, que deverá dar uma contrapartida de R$ 32 mil.
Serviços de reconstrução também são realizados na ponte de madeira sobre o Rio
Água Branca, localizada na MT-260, no município de Colniza (1.093 km de Cuiabá).
A ponte tem uma extensão total de 45 metros e serão investidos R$ 453 mil para
a execução das melhorias.


Com o convênio firmado pela Sinfra junto à prefeitura, a secretaria vai
repassar R$ 403 mil e o município dará a contrapartida de R$ 50 mil para a
realização dos serviços de reconstrução da ponte.
Também está sendo executada a reforma da ponte de sobre o Rio Ronuro,
localizada na MT-242, em Nova Ubiratã (480 km de Cuiabá). Por meio do convênio
com a Sinfra, foram repassados R$ 262 mil para a reconstrução da ponte, que tem
100 metros de extensão.


Para o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira,
as parcerias com os municípios são essenciais para que seja possível atender
todo o Estado com obras e melhorias necessárias. “Digo sempre que as pontes de
madeira são um obstáculo para o desenvolvimento do Estado e, aos poucos, temos
trabalhado para mudar essa situação. Estamos construindo pontes de concreto e
também recuperando pontes de madeira, pois precisamos garantir o direito de ir
e vir de todo cidadão”.

Leia Também:  Governo de MT autoriza licença de mina de zinco, cobre e chumbo em Aripuanã

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Saiba como comunicar a venda e transferir a propriedade do veículo durante a pandemia

Publicados

em

Foto Internet

Quem está vendendo o veículo neste momento de suspensão temporária do atendimento presencial do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) em razão do novo Coronavírus, pode fazer a comunicação obrigatória da venda em 40 cartórios que estão interligados ao Detran-MT. CONFIRA AQUI A LISTA DOS CARTÓRIOS

Já o comprador do veículo, que deseja fazer a transferência de propriedade mesmo durante a pandemia, pode procurar algum despachante credenciado ao Detran-MT (LISTA DOS DESPACHANTES CREDENCIADOS) para fazer o serviço e realizar a vistoria do automóvel junto às empresas de vistoria veicular credenciadas na Autarquia. LISTA DE EMPRESAS DE VISTORIAS CREDENCIADAS.

“Essa é uma forma alternativa do cidadão realizar o serviço de compra e venda do veículo mesmo durante o período de pandemia do novo Coronavírus, em que muitas unidades do Detran se encontram com o atendimento presencial suspenso temporariamente no Estado”, ressaltou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

Como fazer

Ao vender o veículo, o proprietário e o comprador devem assinar o Certificado de Registro do Veículo (CRV) no campo de “vendedor” e “comprador” e reconhecer firma em cartório. Em seguida, o vendedor deve solicitar a cópia autenticada do documento, frente e verso, e pode comunicar a venda no cartório credenciado ao Detran-MT.

Leia Também:  ‘Acrimat em Ação’ entra na reta final e visita noroeste mato-grossense em Colniza dia 08/05/18 no saguão da Igreja Católica as 19 horas.

O valor para comunicado de venda em cartório é de R$ 67,09; sendo R$ 44,40 referentes à taxa da Anoreg e R$ 22,69 de taxa do Detran-MT. Após a compensação da taxa, a ativação do comunicado de venda será automática.

O comprador, por sua vez, fica com o CRV original e pode procurar um despachante credenciado ao Detran-MT para fazer a transferência de propriedade e a vistoria do veículo, junto às empresas credenciadas pelo Detran-MT de vistoria veicular, inclusive, solicitando o atendimento de vistoria veicular domiciliar, sem sair de casa.

O despachante contratado fará todo o procedimento até a entrega do documento final ao comprador.

Por que comunicar a venda

A comunicação de venda do veículo, além de ser um procedimento obrigatório do proprietário vendedor, previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), também é uma forma do vendedor se proteger do recebimento de pontuações de eventuais infrações cometidas pelo comprador e também de débitos gerados a partir da venda do veículo.

Já quem comprou o veículo precisa realizar a transferência de propriedade dentro do prazo estipulado pelo CTB, sob pena de multa. Todavia, o Detran-MT ressalta que o prazo para realizar a transferência de propriedade do veículo está suspenso pela Resolução n° 782 de 18 de junho de 2020, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em razão da proliferação do contágio do novo Coronavírus em todo País.

Leia Também:  Justiça determina que INSS pague seguro a pescadores de Mato Grosso

“Ou seja, quem vender seu veículo neste momento poderá fazer a comunicação da venda em algum dos 40 cartórios associados ao Detran e quem comprou o veículo usado estará com prazo suspenso temporariamente para realizar a transferência de propriedade, conforme a Resolução do Contran”, explicou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA