COLNIZA

Inclusive Colniza

Recomendações do CRM-MT ao Governo Estadual sugere que os municípios reforcem a fiscalização quanto ao Coronavírus.

Publicados

em

Fonte: SES-MT

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta
sexta-feira (12.06), 5.390 casos confirmados por Covid-19 em Mato Grosso, sendo
registrados 181 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As 18 mortes
mais recentes envolveram residentes de Várzea Grande, Figueirópolis D’Oeste,
Cuiabá, Nova Mutum, Comodoro, Dom Aquino e Sinop. 

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão
Cuiabá (1.544), Várzea Grande (467), Rondonópolis (407), Primavera do Leste
(228), Tangará da Serra (201), Confresa (190), Sorriso (181), Lucas do Rio
Verde (162), Sinop (147), Nova Mutum (121), Campo Verde (118), Alta Floresta
(99), Barra do Garças (99), Pontes e Lacerda (81), Campo Novo do Parecis (56),
Cáceres (56), Querência (56), Jaciara (54), Guarantã do Norte (50) e Rosário
Oeste (50). 

 

Nas últimas 24 horas, surgiram 306 novas confirmações em Água Boa (1),
Alta Floresta (31), Aripuanã (1), Barra do Bugres (2), Bom Jesus do Araguaia
(3), Cáceres (2), Campo Verde (4), Colíder (1), Confresa (3), Cuiabá (83),
Diamantino (3), Figueirópolis D’Oeste (1), Guarantã do Norte (3), Jaciara (1),
Lucas do Rio Verde (10), Nobres (1), Nossa Senhora do Livramento (2), Nova
Marilândia (2), Nova Mutum (24), Poconé (1), porto dos Gaúchos (5), Porto
Esperidião (1), Primavera do Leste (16), Querência (1), Rondonópolis (16),
Santa Carmem (2), Santo Antônio de Leverger (2), São Félix do Araguaia (1),
Serra Nova Dourada (1), Sinop (16), Sorriso (28), Tangará da Serra (7), Várzea
Grande (30) e municípios de outros Estados (1).

A área técnica da SES ainda esclareceu que foi corrigida uma ocorrência
de duplicidade no sistema. Além disso, uma notificação anteriormente
contabilizada em Cuiabá foi reposicionada para Porto Esperidião, município de
residência do paciente.

Dos 5.390 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 3.060 estão em
isolamento domiciliar e 1.912 estão recuperados. Entre casos confirmados,
suspeitos e descartados para a Covid-19, há 162 internações em UTI e 146 em
enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 69,5% para UTIs e em 17,9% para
enfermarias.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,2% dos
diagnosticados são do sexo feminino e 49,8% masculino; além disso, 1.472
pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um
total de 10.969 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado
(Lacen-MT) e que, atualmente, restam 875 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância
Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na
Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível 
neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Nesta sexta-feira (12), o Governo Federal confirmou 828.810 casos da
Covid-19 no Brasil e 41.828 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia
anterior, o país contabilizava 40.919 mortes e 802.828 casos confirmados de
pessoas infectadas pelo Coronavírus.  

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo Coronavírus.
A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites
da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo Coronavírus.
A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as
notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos
serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco
geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o
novo Coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20
segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base
de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver
doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no
lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. 

Leia Também:  Cinco mortos em acidente voltavam de casamento de parente em MT

Na circular 18/2020 da presidência do Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM-MT) o mesmo recomenda ao Governador, Secretários, e Prefeitos dos 141 municípios do MT que adotem medidas administrativas restritivas de combate ao Coronavírus (COVID19). 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Saiba como comunicar a venda e transferir a propriedade do veículo durante a pandemia

Publicados

em

Foto Internet

Quem está vendendo o veículo neste momento de suspensão temporária do atendimento presencial do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) em razão do novo Coronavírus, pode fazer a comunicação obrigatória da venda em 40 cartórios que estão interligados ao Detran-MT. CONFIRA AQUI A LISTA DOS CARTÓRIOS

Já o comprador do veículo, que deseja fazer a transferência de propriedade mesmo durante a pandemia, pode procurar algum despachante credenciado ao Detran-MT (LISTA DOS DESPACHANTES CREDENCIADOS) para fazer o serviço e realizar a vistoria do automóvel junto às empresas de vistoria veicular credenciadas na Autarquia. LISTA DE EMPRESAS DE VISTORIAS CREDENCIADAS.

“Essa é uma forma alternativa do cidadão realizar o serviço de compra e venda do veículo mesmo durante o período de pandemia do novo Coronavírus, em que muitas unidades do Detran se encontram com o atendimento presencial suspenso temporariamente no Estado”, ressaltou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

Como fazer

Ao vender o veículo, o proprietário e o comprador devem assinar o Certificado de Registro do Veículo (CRV) no campo de “vendedor” e “comprador” e reconhecer firma em cartório. Em seguida, o vendedor deve solicitar a cópia autenticada do documento, frente e verso, e pode comunicar a venda no cartório credenciado ao Detran-MT.

Leia Também:  Defesa diz que Neri Geller está tranquilo e pede liberdade

O valor para comunicado de venda em cartório é de R$ 67,09; sendo R$ 44,40 referentes à taxa da Anoreg e R$ 22,69 de taxa do Detran-MT. Após a compensação da taxa, a ativação do comunicado de venda será automática.

O comprador, por sua vez, fica com o CRV original e pode procurar um despachante credenciado ao Detran-MT para fazer a transferência de propriedade e a vistoria do veículo, junto às empresas credenciadas pelo Detran-MT de vistoria veicular, inclusive, solicitando o atendimento de vistoria veicular domiciliar, sem sair de casa.

O despachante contratado fará todo o procedimento até a entrega do documento final ao comprador.

Por que comunicar a venda

A comunicação de venda do veículo, além de ser um procedimento obrigatório do proprietário vendedor, previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), também é uma forma do vendedor se proteger do recebimento de pontuações de eventuais infrações cometidas pelo comprador e também de débitos gerados a partir da venda do veículo.

Já quem comprou o veículo precisa realizar a transferência de propriedade dentro do prazo estipulado pelo CTB, sob pena de multa. Todavia, o Detran-MT ressalta que o prazo para realizar a transferência de propriedade do veículo está suspenso pela Resolução n° 782 de 18 de junho de 2020, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em razão da proliferação do contágio do novo Coronavírus em todo País.

Leia Também:  Cinco mortos em acidente voltavam de casamento de parente em MT

“Ou seja, quem vender seu veículo neste momento poderá fazer a comunicação da venda em algum dos 40 cartórios associados ao Detran e quem comprou o veículo usado estará com prazo suspenso temporariamente para realizar a transferência de propriedade, conforme a Resolução do Contran”, explicou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA