COLNIZA

Homem destrói igreja a marretadas durante um culto em Juína/MT

Empresário juinense que quebrou igreja durante culto, apresenta sua versão.

Publicados

em

Foto Internet

Juína News

 

Na noite de ontem um fato causou revolta em muitas pessoas na cidade de Juína, MT, onde durante a realização de um culto religioso na igreja evangélica assembleia de Deus pentecostal “caminho reto” no Bairro Padre Duílio, um empresário da cidade de Juína juntamente com outras pessoas foi até o local fazendo uso de uma marreta e outras ferramentas destruíram a igreja. O pastor havia relatado que o terreno foi fruto de uma doação a igreja.

Procurado pelo Juína News o empresário Wenderson Lima Peres contou sua versão e disse que possui um contrato de compra e venda

Ele afirmou ser o proprietário do terreno na rua Massaranduba e o pastor da igreja Carlos Augusto Santos invadiu o local, que usou até mesmo as balaústres que o empresário havia cercado o terreno para a construção das paredes da igreja.

Wenderson contou que por diversas vezes tentou uma negociação com o pastor, onde o mesmo a princípio chegou a se mostrar aberto para negociações, fato que não ocorreu durante mais de 60 dias, sendo que no domingo o pastor foi procurado pelo empresário e nem sequer o atendeu, repassando a negociação para um outro senhor que é membro da igreja, que também nada resolveu.

Leia Também:  Para fechar garimpo ilegal, 160 policiais federais chegam em Aripuanã –

O empresário disse que no início das “negociações”, o pastor chegou a ofertar um terreno no bairro Módulo 06, em troca do seu, porém, ao chegar junto a prefeitura municipal, foi constatado que não havia terreno algum para ser realizada a troca, onde o terreno apontado pelo pastor era de propriedade de uma outra igreja da qual o pastor não faz parte, fato que irritou o empresário que decidiu esperar por um novo acordo, onde se propôs a pagar as benfeitorias que o pastor havia feito em seu terreno que foi um aterramento feito com algumas caçambas de terras.

Depois de pedir até mesmo para seu pedreiro ir até o local conversar com o pastor, nada foi resolvido, onde o empresário disse que conseguiu apenas conversar com a esposa do pastor que prometeu uma resolução para o caso até na última segunda-feira, o prometido não foi cumprido, levando o empresário a dizer que iria adentrar no local e fazer a reintegração de posse.

Wenderson disse ainda que quebrou somente as balaústre que eram de sua propriedade, e deu um prazo para que o pastor e sua equipe retire as telhas que são de propriedade da igreja, pois se diz sabedor do valor das mesmas e não pretende dar prejuízos a eles, e ressaltou que na hora em que chegou na noite de ontem o pastor virou as costas e saiu deixando o sem uma resposta concreta, e disse ter toda documentação de compra e venda do terreno dos últimos quatro donos e irá provar se for o caso.

Leia Também:  PM de folga que atirou em jovem que atacou homem com facão está na polícia há nove anos

Sobre a atitude tomada na noite anterior, o empresário reconheceu que excedeu além do limite, porém, acrescentou que o pastor havia lhe tirado do sério, onde por mais de 20 vezes foi procurado pelo empresário para resolver o problema e não o fez, e disse ainda que não havia crianças na hora dos fatos, apenas uma senhora que foi avisada para deixar o local.

O empresário foi firme em dizer que espera que o pastor retire as telhas do local, pois não pretende gerar prejuízos a ninguém, pois só destruiu o que foi colado no local pelo mesmo que foram as balaústres, e finalizou a entrevista dizendo que é uma pessoa idônea, e de bem, mas, que tomou uma atitude incomum devido se sentir lesado pelo pastor.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Meia tonelada de maconha é apreendido pela PCDF e PRF

Publicados

em

Foto Internet

Na noite desta quinta-feita (15/7), os policiais da 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte-Ceilândia) em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam cerca de meia tonelada de maconha que vinha do Mato Grosso do Sul com destino ao Distrito Federal. O entorpecente estava sendo transportado em dois veículos que foram identificados durante a investigação policial.

A apreensão da droga e a prisão dos dois motoristas envolvidos ocorreu na rodovia próximo à cidade de Anápolis (GO) durante a operação Green Line (linha verde). Além da maconha, foram apreendidos seis quilos de haxixe (droga derivada da maconha, mais forte que a planta originária), e também os veículos utilizados pelos acusados.

Um homem, 25 anos, e outro, 28 anos foram presos em flagrante e responderão pelos crimes de tráfico de drogas, podendo ter aumento na pena por se tratar de atividade interestadual e de associação para fins de tráfico.

Outro envolvido na prática criminosa, apontado por quem iria receber os entorpecentes, foi identificado pelos policiais. No entanto, durante a perseguição ele conseguiu fugir para a cidade de Santa Maria. As investigações seguem para encontrar o terceiro suspeito. Estima-se um prejuízo de R$ 1 milhão aos traficantes do Distrito Federal.

Leia Também:  Novo Decreto é Álcool Zero em Colniza por oito dias

Fonte: Correio de Brasíllia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

COLNIZA

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA